Torcendo pelo Mengão!

Torcendo pelo Mengão!
Milena, bisnetinha torcedora!!!

Seguidores todos

terça-feira, 17 de novembro de 2009

VOCÊ FALA A VERDADE SOBRE SEXO?



Quem tem coragem de ignorar os estereótipos e escolher as opções "nunca" ou "raramente" ao responder as pesquisas sobre frequência das relações sexuais e orgasmos? Sem ouvir e revelar as insatisfações da vida real, essas enquetes acabam reforçando os mesmos estereótipos e estimulando respostas fantasiosas.
As pesquisas sobre sexualidade que tentam descobrir com que frequência as pessoas fazem amor ou têm orgasmos costumam perguntar : "Você diria que está tendo tantas relações quanto deseja - mais ou menos?" Essas pesquisas levam à obtenção de resultados irreais, como se todo mundo estivesse vivendo numa espécie de "divinópolis sexual".
Quem vai se dispor a responder que difìcilmente ou nunca tem relações sexuais ou orgasmos? Então, se você não faz, você finge que faz e mente loucamente. Mas, bem lá no fundo, continua se comparando, se cobrando e se perguntando: "Quantas vezes eu fiz, quantas eu deveria ter feito?" Aqui aparece o problema dos estereótipos, dos clichês: "Todo mundo está sempre disponível, a fim, com qualquer um e a qualquer hora".
Na vida real, a maioria das pessoas se queixa de quantas vezes está tendo relações sexuais por semana, por mês, por ano: "Todo dia, mas mesmo assim é pouco. Uma vez por semana, duas vezes por semana, três, quatro, mas mesmo assim é pouco".
A sociedade de consumo reforça essa loucura. Sempre é pouco. Você está em um lugar, com uma pessoa, mas pensando que deveria estar em outro, com outra, e, quando chega lá, nunca está bom e você fica só pensando "o próximo", a "próxima"..."o próximo" ... Na verdade, todos nós temos um reservatório de cenas de sexo e de amor não vividas. Por outro lado, existem muitas divisões dentro de nós.


Fonte: site www.maisde50.com.br
Autora: Maria Helena Matarazzo (sexóloga)


Amigos, boa noite, recebi o texto acima no meu e-mail e divido com vcs para a sua reflexão.


Um abraço e tudo de bom!

8 comentários:

  1. Zilda, a sociedade de consumo está só aumentando esta divisao das pessoas. Isso é pessimo!!!

    Abraço!!!!

    ResponderExcluir
  2. OI, Carlos
    Muito obrigada pelo comentário!
    É mesmo uma lástima, pior que há pessoas infelizes pela influência negativa desse consumismo.
    Abraços e tudo de bom!

    ResponderExcluir
  3. A esse casal amigo um abraço. Eu sou mesmo da opinião que ninguém é verdadeiro ao ser questionado sobre esse tema. E acho que nessa nossa idade não da para mentir enganar um ao outro é ou não é verdade. Se faz bem menos do que antes se tenta muito mais do que antes. E se não houver um outro tipo de amor já teriamos mesmo parado de vez.

    ResponderExcluir
  4. Oi, amigo Antonio Paulo
    Muito feliz em ver seu importante comentário, muito obrigada!
    Pensamos como você, acho que a essa altura do nosso campeonato da vida, o que salva é o amor. Sexo por sexo não tem o menor valor se não houver amor, aí sem a verdadeira motivação, ele acaba!
    Um grande abraço e tudo de bom!

    ResponderExcluir
  5. Querida amiga! O amor tudo suporta!
    Um grande abraço!

    ResponderExcluir
  6. Achei que a Maria Helena foi profundamente infeliz com este texto.Não se pode duvidar de todas as pessoas,e ela enquadra de uma forma geral.Eu,responderia e responderei sempre com a verdade e de uma forma mt tranquila.Quando estou com uma pessoa,no sentido de relacionamento, tb não estou pensando em outra pessoa;o mesmo deve ocorrer com muitas outras pessoas.A autora deve está julgando todos por ela,o que é lamentável.Bjssssssssssss ...Ah!!!!D.Maria Helena tb não tenho um reservatório de cenas de sexo não vividas.Vivi intensamente os dois relacionamentos que tive na vida...Só não vivi a promiscuidade e tb não me interessa.

    ResponderExcluir
  7. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  8. Zilda, realmente esse é um tema que dá muito pano pra manga... rsrs
    Quando pensamos e falamos sobre sexo, as caixinhas de nosso cérebro guardam fantasias e desejos às quais nem nós ainda temos acesso. Portanto, deixemos rolar sendo, se possível, sempre honestos com nossos sentimentos e nossas expectativas.
    Um grande beijo!

    ResponderExcluir

Queridos amigos: agradeço a sua atenção em comentar os meus Posts. É com muito prazer que recebo o seu comentário, que é muito importante para mim. Abraços!!!